sábado, novembro 15, 2008

da monótona existência

o que eu gostava mesmo de ver era uma manifestação da ministra contra os professores. a ministra muito vermelha, de megafone em punho, gritando palavras d'ordem do tipo "a luta continua, professores para a rua", descendo a avenida da liberdade e atravessando toda a baixa até se concentrar no terreiro do paço. isso sim, é que havia de ser giro!

6 comentários:

Luís F. disse...

eh eh eh

Não seria uma manifestação... só uma pessoa...

:)

Maria disse...

Olá, Nélio. Uma vez que chegámos ao nonsense total... Deixa-me que te diga que penso que tudo isto está construído sobre falsos pressupostos. A anarquia não aproveita a ninguém. O cargo de Ministro da Educação não é de invejar. A medida "avaliação" não é um drama em si. Há muito mais coisas que almejar no nosso sistema educativo que propriamente as que são levantadas. E ainda, atirar ovos e gritar impropérios não me parece ter dignidade nenhuma.
Enfim, desculpa estas constatações tão cruas. Não sei da solução para isto. A História da Educação é a minha área e tento perceber os sistemas que herdámos dos Modernos. Não é estrutura criada por este governo, propriamente. Há que ir ao fundo das questões.

E evitar estas cenas...

Um abraço.

TT disse...

Tira-lhe o megafone e mete-a no Ministério da Educação e tudo o resto é o dia a dia da Sra. Ministra.

reb disse...

Maria, qum atira ovos e diz impropérios não são os professores! é preciso distinguir as situações e não ficar a pensar que, por detrás das manifestações dos alunos, estão incitamentos à revolta da parte dos professores!!

Avaliação é necessária, sim! Todos concordamos com isso. Mas seria interessante conhecer este modelo que coloca uns professores a avaliarem outros, sem que haja entre os 1ªs e os 2ªs, em muitos casos, qualquer desnível em termos de competências cientificas ou pedagógicas. É um modelo absurdo, que não existe em mais nenhum país europeu, nem consta que exista em qualquer outra organização. Carece de ética o que só pode criar conflito entre as várias partes.
Havendo, como dizes, várias outras reformas necessa´rias no nosso sector, esta da avaliação inter-pares foi a gota de água que fez transbordar um copo já demasiado cheio.

marta r disse...

Isso sim, é que era um verdadeiro acontecimento!

Ógnito Inc. disse...

Já faltou mais... Hoje por exemplo foi noticiado que o marido de uma professora esfaqueou um aluno... ;)